LABACE Convention News

Treinamento online ajuda operadores a preencher as lacunas na segurança

 - August 15, 2013, 10:35 AM
A Training Port disponibiliza uma vasta gama de cursos cobrindo tópicos relacionados a segurança desenvolvidos com a tripulação e pessoal de solo da aviação executiva em mente. Estão todos disponíveis inteiramente online e podem ser acessados em dispositivos móveis como tablets.

Novas exigências de gerenciamento de risco para sistemas de gerenciamento de segurança (SMS, na sigla em inglês) e as respostas contidas nos Padrões Internacionais para Operações na Aviação Executiva (IS-BAO) têm sido grandes motores de demanda para um vasta gama de treinamentos de voo e tripulação de solo. Mas o que o piloto executivo e gerente de departamento de voo Scott Macpherson se deparou quando tentou proporcionar isto a seu time foi com o fato de que ele não conseguiria todos esse treinamentos de maneira conveniente, num só local. Isto o fez iniciar a Training Port, para consolidar os recursos educacionais disponíveis e disponibilizar um treinamento para segurança operacional e manutenção totalmente online.

A empresa canadense está sempre atualizando a apresentação e o conteúdo de seus muitos cursos. Há pouco expandiu o currículo introduzindo cursos iniciais e periódicos com treinamento de radar meteorológico de bordo conduzido pelos peritos Erik Eliel da Radar Training International e Archie Trammel da AJT Inc.

Segundo Macpherson, que possui qualificação (type rating) para as aeronaves da família Dassault Falcon, empresas com simuladores como a Flight Safety International estão desenvolvendo um hábil trabalho em fornecer treinamento para aeronaves com equipamentos específicos. A abordagem da Training Port é focar em treinamentos com base em fatores mais humanos que são valorizados por qualquer operador e sua equipe.

Macpherson está na diretoria do Conselho Internacional de Aviação Executiva (IBAC) e especificamente no comitê que analisa o IS-BAO. Ele disse à AIN que operadores estão enfrentando novos e múltiplos desafios em garantir que suas operações estejam em sintonia com os compromissos assumidos nos sistemas de gerenciamento de segurança e que este processo revelou lacunas na abordagem da aviação executiva ao treinamento. A Training Net pode fornecer aos clientes uma avaliação inicial completa para identificar necessidades específicas de treinamento.

“A indústria reconheceu que precisa sair da fase dos treinamentos inflexíveis e que operadores precisam fazer uma avaliação completa de suas necessidades baseada no que seus manuais [operacionais] os comprometeram a fazer,” disse Macpherson. “Quando o SMS foi discutido pela primeira vez cerca de 15 anos atrás, realmente não havia treinamento específico nessa linha.”

Desde o início, a Training Port decidiu disponibilizar seu treinamento inteiramente via Internet para que estivesse prontamente acessível aos treinandos, mesmo quando estão na estrada. As lições, que podem ser vistas em aparelhos tablet ou até mesmo em smart phones, são divididos em sessões curtas, de 15 minutos para que sejam absorvidos por uma equipe atarefada. Em média, os treinandos fazem um lição por semana e cada lição termina com três a cinco perguntas para que ao final de um ano tenham feito de 150 a180 questões de exames ao todo.

A empresa faz uso frequente de gráficos sofisticados e instruções de voz em suas apresentações na Web. Cerca de 40 por cento de cada seção envolve os treinandos respondendo interativamente.

As lições são atualizadas em formato e conteúdo quase todo ano para evitar que fiquem ultrapassadas. “Esta abordagem é especificamente importante para prover treinamento periódico efetivo,” disse Macpherson.

A Training Port (estande 4012) está agora colocando ênfase na expansão internacional. Em maio, assinou com a Aeroex da Alemanha para ser seu representante na Europa e está explorando opções para ter presença na Índia e na China.